segunda-feira, 21 de julho de 2008

DOR, FRIO E O MITO "REUMATISMO PIORA COM O FRIO"

LEIA O EBOOK REUMATISMOS NÃO EXISTEM




Todos os anos, no inverno, atendo pessoas que acreditam que têm reumatismo porque sentem dores que pioram com o frio. Nunca digo isso às pessoas; elas já trazem essa crença quando chegam para consultar. Infelizmente muitos médicos repetem esse mito, contribuindo para a difusão dessa crendice antiquada.

Dor de dente piora com o frio;dor de ouvido também. Alguém acredita que, por que pioram com o frio, dor de dente e dor de ouvido são reumatismo?

A frase "reumatismo piora com o frio" é apenas mais um mito secular a respeito das doenças que causam dor nas articulações, ossos, músculos e coluna.

Na verdade, o frio "piora", ou melhor, "aumenta" a percepção da dor na maioria das pessoas, mas de qualquer dor, como bem sabe quem já teve dor de dente ou de ouvido, sinusite, calos e outras mazelas dolorosas. Aumentando a percepção da dor, o clima frio faz com que, em geral, as dores aumentem, o que leva as pessoas a acreditarem que a doença que causa a dor piorou, o que não é verdade.

Algumas pessoas, por outro lado, até relatam melhora da dor no frio e piora no calor. Portanto, a relação que alguma pessoa tem com a piora ou melhora da dor com o frio é uma característica dessa pessoa em particular e não da doença que ela tem. Mas como a maioria da população relata piorar da dor com o frio e como o mito reumatismo é a explicação popular para as dores musculoesqueléticas, a crença popular criou a expressão "reumatismo piora com o frio", uma concepção de senso comum que não tem fundamento científico.

Existem doenças que de fato pioram com o frio e que são mesmo causadas pelo frio. Excluindo a hipotermia e o congelamento, efeitos diretos do frio intenso sobre os organismos homeotérmicos, nos livros de Medicina as doenças causadas pelo frio são chamadas de criopatias. Entre as criopatias estão o fenômeno de Raynaud primário, o livedo reticular, o pérnio e as crioglobulinemias. Curioso: nenhum livro de Medicina lista "reumatismo" entre as doenças causadas pelo frio, mas isso não surpreende quem sabe que reumatismo não é uma doença.

Artrite é uma doença dolorosa das articulações e a maioria das pessoas relatam piora da dor da artrite com o clima frio. Mas a doença em si, a artrite, não é pior no inverno ou no verão e de fato algumas pessoas relatam piora das dores no verão. Artrite é reumatismo? Não, não é. Artrite é uma doença, reumatismo é um mito.

Artrose é uma doença dolorosa das articulações e a maioria das pessoas relatam piora da dor da artrose no inverno, mas a doença artrose é igual no inverno ou no verão. De fato, muitas pessoas que têm artrose não sentem dor nem no inverno nem no verão. Artrose é reumatismo? Não, não é. Artrose é uma doença, reumatismo é um mito.

Fibromialgia é a palavra que descreve uma síndrome clínica causada por dor generalizada, sentida nos músculos, nos ossos e nas articulações. Entretanto, a dor da fibromialgia não é causada por doença nos músculos, nos ossos ou nas articulações; ela é causada pela mudança na percepção da dor no cérebro. Não se sabe porque isso acontece. A maioria das pessoas com fibromialgia relatam piora da dor no inverno, mas algumas não notam essa associação. Fibromialgia é reumatismo? Não, não é. Fibromialgia é uma doença, reumatismo é um mito.

As pessoas que todo ano repetem que pioram no inverno porque "o reumatismo piora com o frio" estão apenas expressando a concepção mitológica que têm da relação entre a dor e o frio. E é lamentável que muitos médicos expressem a mesma concepção, propagando mitos em vez de ensinar ciência.

-->

5 comentários:

Isabel Leticia disse...

Se o reumatismo é um mito, para que serve um reumatologista?
Leticia

Dr. Luiz Claudio da Silva disse...

Esse comentário fez-me lembrar da cena do desabafo indignado de Romeu, na peça teatral Romeu e Julieta, de William Shakespeare, quando tentam convencê-lo de que, por ser um Montecchio, não poderia ter uma relação com uma Capuletto:
- "Um nome. O que é um nome? O que chamamos de rosa, sob outro nome, ainda teria igual perfume".
O significado é que a essência de alguma coisa é algo intrínsico dessa coisa, não o nome que damos a ela. O nome é uma mera convenção social para representar algo, não é um fato sobre a coisa em si.
Há nomes bem escolhidos; já outros...
Reumatologista é um nome mal escolhido. Deriva do nome da especialidade, reumatologia, que foi escolhido no início do século XX, e que, por sua vez, é derivado da palavra reumatismo, que como já sabemos é apenas um mito sobre doenças.
A semelhança entre as palavras permite a associação direta entre elas, gerando a dúvida que você tem. Mas essa dúvida, que é compreensível para quem simplesmente associa as palavras, não tem razão de ser, porque a essência da especialidade médica reumatologia não é o mito reumatismo.
Eu já sugeri a palavra "artrologia" como um novo nome para a especialidade; um reumatologista americano já sugeriu "medicina musculo-esquelética" e outro sugeriu "medicina do aparelho locomotor". E porque nenhum desses novos nomes tem relação com o mito "reumatismo", considero todos mais adequados do que "reumatologia". Afinal, a essência da reumatologia são o diagnóstico e o tratamento da dor e das doenças das articulações, dos ossos, dos músculos e da coluna.
Mas dar nome a uma especialidade médica é uma convenção feita por especialistas e, como não estive presente à convenção que escolheu "reumatologia" - infelizmente eu ainda não havia nascido - não pude evitar essa bobagem.
Respondendo à sua pergunta, o reumatologista serve para diagnosticar e tratar da dor e das doenças das articulações, dos ossos, dos músculos e da coluna. Pessoalmente, eu preferia fazer isso dizendo que sou um artrologista, justamente para evitar confusões e dúvidas como a que você apresentou.

Dr. Luiz Claudio da Silva disse...

Na verdade, o desabafo é de Julieta, na cena II, do segundo ato.
Desculpe pela imprecisão.

LG disse...

Olá, caro Dr. Luiz,parabéns pelo excelente blog.
Vim para reafirmar as suas palavras quando diz que "algumas pessoas ate pioram com o calor".Eu fui diagnosticado com fibromialgia há poucos meses.Sou paulista e me mudei para Fortaleza-CE há 6 anos.Notei que o calor daqui me faz piorar muito das dores e, provavelmente, é a maior causa do aumento das minhas crises de dor por todo corpo.Sei que cada um reage diferentemente aos estimulos externos,mas, com certeza, acredito que o clima modifica muito como uma pessoa reage e vive.Estou tentando contornar a situação, mas devo retornar para São Paulo, pois aqui está muito dificil viver assim.Quando os dias são menos quentes - aqui não existem dias frios, termo que se é impossivel de usar, todo dia é muito quente - noto que fico um pouco melhor e a irritação diminui.Aqui só é bom para quem quer passar um mês de férias, mas para se morar não dá, pelo menos para mim.
Obrigado pela ajuda e pelo blog.
Guilherme

Dr. Luiz Claudio da Silva disse...

Guilherme:
Obrigado pelo seu depoimento.
Realmente, algumas pessoas que sentem dor - de causas diversas - reagem como você e pioram no calor. É uma característica individual e a melhor maneira de lidar com isso é escolher um clima favorável para viver.
O clima sem dúvida influi na percepção da dor (a maneira como o indivíduo percebe e reage à dor) mas isso não é motivo para que as pessoas digam, como costumam dizer, que o frio "causa ou piora reumatismo", um mito popular secundário, secundário ao pior, mais cruel e duradouro dos mitos da Medicina - o mito "reumatismo".