domingo, 7 de dezembro de 2008

REUMATISMO NÃO É UM DIAGNÓSTICO

LEIA O EBOOK REUMATISMOS NÃO EXISTEM

http://drluizclaudio.blogspot.com.br/2015/09/reumatismos-nao-existem-ebook.html

Qualquer tratamento médico deve ser baseado no diagnóstico correto.

Em Medicina, diagnosticar é identificar a doença que está presente. Identificar a função que está alterada ou o órgão que funciona mal também são formas úteis de fazer diagnóstico, mesmo quando não é possível saber qual doença está presente.
Quando alguém repete "eu tenho reumatismo" ou "eu estou tratando de reumatismo" está assumindo reumatismo como o diagnóstico.

Quando um médico diz "isso é reumatismo", "você tem reumatismo" ou "isso é um tipo de reumatismo" está assumindo reumatismo como um diagnóstico.

Mas reumatismo não é uma doença, não é um órgão que funciona mal ou uma função corporal que está alterada. Reumatismo é apenas um mito popular sobre as doenças que causam dor nas articulações, nos ossos, nos músculos ou na coluna. Cada doença tem um nome e a identificação de uma delas exige que se dê o nome adequado à que estiver presente.

Como reumatismo não é um diagnóstico, o uso do mito como forma de comunicação entre médico e paciente é feito sempre com a finalidade de enganar, voluntária ou involuntariamente.

Voluntariamente quando o médico não sabe qual é o diagnóstico e usa reumatismo como diagnóstico apenas para ocultar a sua ignorância.

Involuntariamente quando o médico sabe o diagnóstico, mas usa o mito reumatismo para explicar o diagnóstico para o paciente.

Explicações dadas com o auxílio de mitos não esclarecem nada, criam noções inadequadas, transmitem idéias absurdas e produzem efeitos indesejados, como o de involuntariamente dar credibilidade aos que voluntariamente usam o mito reumatismo para esconder a própria ignorância.

A única maneira científica de explicar um diagnóstico é dar o nome da doença e explicar os mecanismos biológicos que a produzem.
Reumatismo não é nome de doença nem de mecanismo biológico e, em nome do conhecimento e da competência médica, deveria ser banido do vocabulário técnico-científico, juntamente com todas as palavras semelhantes que fazem referência ao mito e sustentam a incompreensão popular a respeito do assunto.

-->

Nenhum comentário: