domingo, 10 de maio de 2009

UM MÉDICO DE REUMATISMO?

LEIA O EBOOK REUMATISMOS NÃO EXISTEM




Uma leitora de Belo Horizonte contou-me por e-mail que, após anos tratando de dor no braço com outros especialistas sem ter apresentado melhora, foi orientada a "consultar um médico de reumatismo" como último recurso.

Como reumatologista, a maior ofensa que alguém pode me fazer é chamar-me de "médico de reumatismo".
Não sou "médico de reumatismo" porque "reumatismo" não é uma doença e ser médico é ser médico de pessoas e de doenças.
Não trato de "reumatismo" porque "reumatismo" é um mito popular e mitos não precisam de tratamento, precisam de educadores, pois mitos são expressões verbais da ignorância.
Meus pacientes não têm "reumatismo" porque todos têm alguma doença, cada doença tem um nome e nenhuma doença tem o nome de "reumatismo". O que eu digo que eles têm é o nome da doença que foi diagnosticada.
Infelizmente, essa maneira de pensar é minha e devo reconhecer que atualmente é compartilhada por poucas pessoas.

Apesar disso, quando alguém me diz que passou anos tratando de dor musculo-esquelética com outros especialistas e só resolve procurar um reumatologista quando algum dos "outros especialistas" sugere procurar um "médico de reumatismo", todos os erros seculares de identificação e de divulgação da especialidade que pratico vêm à minha mente gritando que a maioria está errada.

O motivo para consultar um médico-reumatologista é sentir dor musculo-esquelética.
"Reumatismo" não é motivo para consultar um médico-reumatologista, porque ninguém sente "reumatismo".
Mas quando algum profissional que tratou durante anos de alguém que sentia dor musculo-esquelética diz "você deve consultar um médico de reumatismo" ou "isso deve ser algum tipo de reumatismo" é porque ficou anos enganando a pessoa doente, evitando de fazer o que deveria ter feito muito antes.
E quando reconhece o que fez, em vez de honestamente dizer que nunca soube o que a pessoa tinha, usa o mito para ocultar a própria ignorância.
Ao sugerir que "reumatismo precisa de um médico de reumatismo", tenta justificar os erros anteriores passando a responsabilidade para outro profissional.

A única coisa que reumatismo precisa é de educação.
Educar as pessoas para entenderem que o mito popular "reumatismo" não é um diagnóstico médico.
Educar as pessoas para afastarem-se dos profissionais que praticam medicina usando mitos para explicar doenças.
Educar as pessoas para, quando sentirem dor musculo-esquelética, procurarem um reumatologista porque reumatologista é o especialista que diagnostica e trata da dor e das doenças que causam dor nas articulações, nos ossos, nos músculos e na coluna.

E principalmente não ensinar as pessoas a pensarem que dor musculo-esquelética "deve ser um tipo de reumatismo" e por isso as pessoas devem consultar um reumatologista ou um "médico de reumatismo", como têm mitologicamente ensinado as sociedades da especialidade.

Quem ensina mitos, ensina mentiras e também ensina as pessoas a acreditarem nas picaretagens praticadas por leigos e por profissionais não especialistas que usam expressões como "exames para ver se é reumatismo", "diagnóstico de reumatismo e tipos de reumatismo" além de "tratamentos para reumatismo" para enganar os crédulos.

-->

Nenhum comentário: