domingo, 25 de abril de 2010

ARTRITE NA INFÂNCIA

LEIA O EBOOK REUMATISMOS NÃO EXISTEM

http://drluizclaudio.blogspot.com.br/2015/09/reumatismos-nao-existem-ebook.html

Muitas pessoas ficam incrédulas ao ouvir falar em artrite na infância porque, em geral, acreditam que "essas doenças não dão em crianças".
Na verdade, quem pensa dessa maneira, está pensando mitologicamente, raciocinando com "reumatismo" e não com artrite, pensando no mito "reumatismo é doença de velho" e concluindo, por isso, que "não dá em criança"...
Mas os fatos mostram que esse raciocínio mitológico não faz sentido, pois "reumatismo" não é doença, portanto não "dá" nem em velhos nem em crianças, enquanto artrite é uma doença que ocorre em qualquer idade, por isso também acontece em crianças.
Câncer dá em crianças, infecções e inflamações também, doenças do coração, dos rins, dos pulmões, enfim, doenças de qualquer órgão, então não há porque não haver também artrite em crianças.
É sempre triste quando uma criança adoece, mas a vida é assim mesmo e infelizmente algumas crianças passarão por isso.
Quando a doença acontece, negá-la não é a melhor forma de proteger a criança.
Pensar na doença como um mito, como "reumatismo", também não é uma boa maneira de proteger a criança pois, nesse país, muitos médicos acreditam que injeção de penicilina serve para tratar qualquer "tipo de reumatismo", o que é absurdo (leia SINCRETISMO PSEUDO-CIENTÍFICO: UMA CONTRIBUIÇÃO DA REUMATOLOGIA PARA O ENRIQUECIMENTO CULTURAL DA HUMANIDADE)
Reconhecer a doença e tratá-la adequadamente é a maneira de oferecer as melhores chances para a criança doente.
O especialista que diagnostica e trata de artrite na infância é o reumatologista pediátrico.

Há muitas causas de artrite na infância; a mais comum é a artrite idiopática juvenil.
Artrite idiopática juvenil é o nome moderno da doença que já foi conhecida como artrite reumatóide juvenil.
Em 1999, um Congresso Mundial de Reumatologia Pediátrica criou o nome artrite idiopática juvenil para identificar qualquer forma de artrite na infância, cuja causa fosse desconhecida (idiopática significa de causa desconhecida).
Os defensores do mito “reumatismo”, entretanto, insistem em chamar essa doença de “artrite reumatóide juvenil”, nome que sugere que é a mesma doença “artrite reumatóide” (do adulto) ocorrendo na criança e que também sugere à mente leiga que, de alguma forma, essa doença tem algo a ver com “reumatismo”, porque afinal é “reumatóide” e qualquer um pode ver que “reumatóide” e “reumatismo” “é tudo a mesma coisa”...
Mas não é.
Artrite idiopática juvenil é uma doença diferente da artrite reumatóide do adulto.
A maioria dos casos (60 a 70%) resolve na infância ou no final da adolescência e as crianças se tornam adultos saudáveis – embora em 30% dos casos a doença possa seguir um curso crônico e persistente, causando lesões articulares permanentes.
Embora a causa seja desconhecida, a doença é inflamatória e autoimune, por isso o tratamento dirigido para o controle da inflamação e da reação autoimune é capaz de controlar a doença, mesmo quando a causa não é conhecida.
Injeções de penicilina não são um tratamento para a inflamação e para a reação autoimune. Essas injeções são uma forma de tratamento preventivo para a febre reumática, mas não servem para a artrite idiopática juvenil, que é uma doença diferente da febre reumática.
O especialista que diagnostica e trata de artrite idiopática juvenil e febre reumática é o reumatologista pediátrico.

-->

2 comentários:

Sil disse...

Parabéns doutor, seu bolg é ótimo e muito esclarecedor!
Meu filho de 6 anos reclama de dor nas canelas há aproximadamente 10 meses. Na época em que a dor começou, o hemograma e exames de Proteína C Reativa e CPK (Creatinofosfoquinase), estavam normais.Porém,quase 9 meses depois ele teve febre de 38,9 C por 4 dias, 2 dias após tomar a vacina Prevenar. As plaquetas deram de 950 mil. Dois dias depois, a febre continuou com 37,8, mas as plaquetas baixaram para 502 mil. A dor nas canelas nunca parou e o exame FAN deu núcleo reagente 1/320 padrão nuclear pontilhado fino. Nesse momento de febre, ele teve dificuldade para urinar, pois sentia dor, mas o exame de urina está normal. Por favor doutor, o diagnóstico pode ser algo diferente de LES ou algo não tão sério? Pode ser que ele não tenha absolutamente nada relacionado à reumatologia? Estou com muito medo, pois sei que essas doenças são devastadoras para uma criança tão pequena, pois comprometem inclusive o crescimento. Estou quase enlouquecendo! Me ajude! Obrigada! Deus o abençoe!

Dr. Luiz Claudio da Silva disse...

Sil:
Não vi no seu relato motivos para pensar em LES mas o especialista que deve interpretar o FAN positivo em crianças é o reumatologista pediátrico.
"Essas doenças são devastadoras para uma criança tão pequena", como você escreveu, não é maneira adequada de pensar sobre o assunto. Dor e febre são sintomas comuns na infância e na maioria das vezes não significam doença grave.
Mesmo as doenças autoimunes, de que você tem tanto medo, apresentam formas leves que podem ser passageiras e mesmo as mais graves podem ser controladas com os tratamentos disponíveis atualmente. O futuro da criança doente depende principalmente do diagnóstico exato e do tratamento correto.
Sugiro que consulte um reumatologista pediåtrico.