domingo, 20 de junho de 2010

ARTRITE REUMATÓIDE INICIAL - UMA URGÊNCIA MÉDICA

LEIA O EBOOK REUMATISMOS NÃO EXISTEM

http://drluizclaudio.blogspot.com.br/2015/09/reumatismos-nao-existem-ebook.html

A leitora Elisa postou o seguinte comentário ao artigo PARA QUE SERVE O EXAME PROTEÍNA C REATIVA:

Dr. Luiz Claudio,

parabéns pela iniciativa de disponibilizar um site com tanto conteúdo crítico e detalhado como este. Nas minhas breves pesquisas sobre os assuntos deste blog, não encontrei em nenhuma outra fonte informações tão concisas como aqui.
Tenho 24 anos e estou com o resultado de alguns exames solicitados por um clínico geral e de todos eles, os únicos que se mostraram alterados foram o PCR e VHS. Os demais exames solicitados incluem hemograma, FAN, FR e anti-DNA dupla hécice, os quais apresentaram resultados normais. O motivo da solicitação desses exames: há mais ou menos 1 mês comecei a sentir dores leves em algumas articulações, mas nada que limitasse minhas atividades, porém há 2 semanas essas dores começaram a incomodar, ainda sem limitar meus movimentos. Posterguei minha visita a um médico com a esperança de que as dores sumissem sozinhas, porém há 4 dias pioraram muito e percebi inchaço nas mãos, nos pés e joelhos. Devido ao aumento rápido da dor e do inchaço, procurei o clínico geral da empresa em que trabalho, mais com esperança de alívio pra dor do que de um diagnóstico. Ele me receitou um anti-inflamatório e alguns exames para confirmar as suspeitas de artrite reumatóide, e disse que me encaminharia a um reumatologista, que trataria melhor do meu caso. Ainda não me consultei com nenhum, pois busco ir por indicação e as pessoas que me indicaram reumatologistas acrescentaram que "o dr. fulano tem a agenda sempre cheia e vai demorar alguns meses pra você conseguir consulta". Porém eu estou assustada com a evolução dos sintomas, pois estou com muita dificuldade de me locomover, já evito me deslocar na empresa para não ter que enfrentar as escadas e longos corredores. Quando em pé fico com uma postura meio curvada, não consigo "endireitar" a postura e não consigo dobrar direito o joelho pra caminhar. Não consigo segurar coisas pesadas (até um copo cheio de água) pois todos os dedos estão muito inchados, me impossibilitando abrir e fechar as mãos direito. Já estou tomando o anti-inflamatório receitado há 2 dias, tive alguma melhora na dor mas a limitação dos movimentos continua a piorar. Diante desse quadro, e da impossibilidade que eu prevejo de conseguir uma consulta com um reumatologista em breve, gostaria de saber se a minha preocupação tem fundamento e se posso esperar por essa consulta para ter um diagnóstico e um tratamento adequados.



Elisa:

A sua preocupação tem fundamento, mas você não deve esperar tanto por uma consulta para receber o diagnóstico e o tratamento adequados.

O período em que uma doença crônica está começando é chamado de “inicial”.
No caso da artrite reumatóide, artrite reumatóide inicial é a fase da doença que vai do início até 1 ano de duração, embora haja controvérsias sobre a duração exata. Alguns autores preferem 6 meses em vez de um ano e outros 3 meses em vez de 6.
Embora haja controvérsias sobre até quando a doença pode ser considerada inicial, não há controvérsias sobre a recomendação de tratar artrite reumatóide de maneira agressiva nos primeiros meses da doença, o que significa, em primeiro lugar, fazer o diagnóstico precoce, pois o tratamento correto baseia-se precisamente no diagnóstico.

Na artrite reumatóide, muitas lesões articulares definitivas podem ocorrer na fase inicial da doença, justificando assim o esforço para iniciar logo o tratamento, tentando controlar precocemente a sinovite (leia O QUE É ARTRITE REUMATÓIDE ou ARTRITE REUMATÓIDE NÃO É "REUMATISMO" e ARTRITE REUMATÓIDE NÃO É "UM TIPO DE REUMATISMO") que a caracteriza.

É fácil reconhecer artrite reumatóide depois de anos de doença sem tratamento adequado, quando as deformidades articulares estão instaladas e são irreversíveis. Na fase inicial, entretanto, quando as articulações estão apenas dolorosas e inchadas, a maioria dos médicos não especialistas tem dificuldades para diagnosticar a doença.

Outro aspecto importante do diagnóstico precoce da artrite reumatóide inicial é que a chance de obter uma resposta completa ao tratamento é melhor nos primeiros meses da doença.

Por causa dessas observações, artrite reumatóide inicial é atualmente considerada uma urgência reumatológica e, em alguns países (mas não nesse), levou à criação de “clínicas de artrite inicial”, locais estruturados para oferecer atendimento rápido, feito por reumatologistas, para pessoas que apresentem qualquer forma de artrite inicial.

Isso significa que qualquer pessoa sofrendo de artrite inicial precisa consultar com urgência um reumatologista para receber o diagnóstico e o tratamento adequados, principalmente porque nem toda artrite inicial é artrite reumatóide.
Melhor ainda, qualquer pessoa com dor nas articulações deve primeiro consultar um reumatologista para saber se tem artrite. Se tiver, o tratamento correto será prontamente iniciado.
Se outro profissional já descobriu que a pessoa tem artrite e só depois essa pessoa vai procurar um reumatologista, já houve perda de tempo.

Qualquer reumatologista que possua o título de especialista e que tenha registro no Conselho Regional de Medicina do estado onde trabalha tem formação para diagnosticar e tratar adequadamente a artrite reumatóide inicial.

Portanto, o comportamento popular de esperar meses por uma consulta com um reumatologista indicado por alguém conhecido não é a melhor maneira de lidar com essa doença.

Na artrite reumatóide inicial, o mais importante é fazer o diagnóstico precoce e instituir imediatamente o tratamento eficaz. Qualquer reumatologista pode fazer isso.

O tratamento eficaz da artrite reumatóide inicial requer o uso precoce de “drogas modificadoras da doença”, ou seja, medicamentos capazes de mudar a maneira como a doença progride, algo que os anti-inflamatórios não fazem.
Anti-inflamatórios podem aliviar a dor e melhorar o inchaço das articulações mas, se a doença for artrite reumatóide inicial, tais medicamentos não mudam a maneira como a doença progride e não tratam a sinovite que a caracteriza.

Não bastassem as dificuldades de ordem técnica e cultural, nesse país ainda há as dificuldades relacionadas à crença em “reumatismo” impedindo as pessoas de procurarem o atendimento correto.
Muitas pessoas perdem tempo consultando profissionais que solicitam exames “para ver se é reumatismo” e que “tratam” o “reumatismo” com injeções de penicilina, que são totalmente inúteis para artrite reumatóide.
Enquanto tais profissionais perdem tempo com essas e outras bobagens semelhantes, em pessoas com artrite reumatóide inicial a doença progride sem tratamento, causando as deformidades irreversíveis que a caracterizam.

Portanto, não perca tempo. Você precisa consultar com urgência um reumatologista, sem esperar pelas indicações de parentes ou conhecidos.

Procure saber no Conselho Regional de Medicina do seu estado quem são os reumatologistas registrados e agende uma consulta com qualquer um deles o quanto antes.

Boa sorte.

-->

Um comentário:

elisa. disse...

Dr. Luiz Claudio,

muito obrigada pela resposta, ainda mais sendo ela tão específica para a minha dúvida. No dia seguinte a esse comentário tive a sorte de conseguir uma consulta quase imediatamente com um reumatologista, mas isso após algumas tentativas com profissionais diferentes, e nenhum com consulta de imediato... e isso que não tive que esperar pelas filas do sistema público. De qualquer forma, acredito que agora estou tendo um acompanhamento adequado para a artrite, mas ainda sem confirmação da causa, os exames estão sendo feitos.

Espero que esse artigo mostre a pessoas que se encontrarem na minha situação, de ter o desenvolvimento de uma artrite tão rapidamente, a importância de um tratamento rápido para evitar danos futuros.

Muito obrigada pelos esclarecimentos e pelo alerta.